Carta

Carta do Grabriel ao Delfim

Carta do Presidente

Avô,

Passamos a nos conhecer melhor quando fui acolhido por você no dia em que meu pai saiu de casa. Sem perceber você pavimentou o caminho para o que se tornaria a minha missão, ajudar aqueles que precisam. Quando você me presenteou um saco de pancada e um par de luvas de Boxe, reconheci em você um pai ainda me lembro de suas palavras me aconselhando a usar essas ferramentas do pugilismo nos momentos de tristeza ou ao sentir falta do meu pai.

Aos doze anos você nos deixou, o que levou minha família a passar por tribulações. Graças a minha mãe, que colaborou para que eu tomasse decisões corretas em meu caminho e aos vinte e três me familiarizei com a situação nas favelas e seus personagens. Entre eles, estava Cláudio Coelho, meu treinador de Boxe e mais, um pai. Seguindo os passos de Cláudio, decidi que iria partilhar o pão com quem precisa.

Avô, tracei minha vida alinhada aos seus ensinamentos e de minha mãe.

Obrigado por tudo. Eu amo você.

Seu Neto

Gabriel Ribeiro
Presidente, Associação Mais Vida